18 fevereiro 2010

Expectativas e frustrações

Toda frustração vem de uma expectativa não correspondida. Quando esperamos convictos por algo que não acontece da maneira como planejamos, ficamos frustrados; quando depositamos nossa confiança em alguém e não temos o devido retorno dessa pessoa, nos decepcionamos, e assim vamos vivendo entre uma frustração e outra.

Uma das áreas onde essas frustrações ocorrem com mais freqüência é, sem duvida, a área dos relacionamentos, isso porque, nesse caso, são, pelo menos, duas pessoas envolvidas e com expectativas diferentes uma para com a outra. Acostumados assim, tentamos nos relacionar com Deus dessa forma e constantemente nos frustramos por acharmos que Ele não corresponde as nossas expectativas. Quantas vezes achamos que Deus poderia ter feito algo para impedir determinada situação, ou que poderíamos ser mais bem sucedidos nessa ou naquela área? Isso acontece porque baseamos nosso relacionamento com Deus a partir de um ponto de vista egocêntrico, onde, na maioria das vezes, queremos ser beneficiados para, só então, sermos gratos ou demonstrarmos amor por Ele. Deus, por sua vez, e para nossa sorte, não se relaciona conosco dessa forma. Ele, simplesmente e inexplicavelmente nos ama, Ele nos conhece por inteiro, com todas as nossas imperfeições e incapacidades, e por isso não alimenta nenhuma expectativa por nós, assim sendo, não se frustra quando não O correspondemos como deveríamos. Essa é a essência do amor incondicional: amar sem impor condições ou cobrar desempenho.

Precisamos aprender a amar dessa forma. Tarefa difícil, eu sei, mas penso que somente assim poderemos começar a conhecer Deus como Ele realmente é. Deus é amor, e nada poderá mudar isso. Quando amamos profundamente alguma pessoa, nossas atitudes, naturalmente, se direcionam para fazer o que agrada essa pessoa. É assim que devemos amar a Deus e nos relacionarmos com Ele: pelo que Ele é, e não pelo que pode realizar a nosso favor. Nossa principal expectativa deve ser a de fazer o que O alegra, correspondendo ao amor que Ele jamais deixou de ter por nós.

Graça e Paz.

Trilha sonora do post : Bianca Toledo - O que eu sabia

Um comentário:

Anna Raquel Lima. disse...

Olá Alexandre!
estou aqui retribuindo sua visita!E gostei muito também dos seus posts.Li sim o livro A Cabana e confesso que mudou muito a maneira de ver o amor de Deus e de me relacionar com ele.Parece que isso aconteceu com vc tb...
Deus continue te abençoando!
paz!